Cerca de 500 jovens lotaram a Escola Estadual Alaíde Lisboa, no bairro Taquaril, em Belo Horizonte, no último sábado (2), “Dia do Trampo”, ação coordenada pela Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese). Eles participaram de oficinas, palestras, apresentações culturais e ainda tiveram acesso a serviços como emissão de carteira de trabalho. De acordo com o levantamento feito pela escola, somente para alunos da instituição foram realizados 370 atendimentos, sendo 177 cadastramentos no Sine, 109 orientações para entrevista de emprego e 84 encaminhamentos para emissão de RG e carteira de trabalho.

“O evento foi pensado para ampliar as ações governamentais em prol de jovens, principalmente para aqueles que moram em áreas de vulnerabilidade social”, afirmou o subsecretário de Trabalho e Emprego, Antônio Lambertucci. O intuito da ação foi facilitar a intermediação de mão de obra e a articulação entre os jovens e o mercado de trabalho. “Essa foi uma experiência e a partir dela avaliaremos as formas de aperfeiçoá-la, no sentido de obter mais alcance e efetividade na colocação do jovem no mercado de trabalho e também no fornecimento de informação para ele”, completou o subsecretário.

“Essa ação só pôde acontecer porque o Governo de Minas abraçou a causa e está preocupado com esse público”, avaliou a diretora da Escola Estadual Alaíde Lisboa, Vânia Helena Fernandes. De acordo com ela, por ser uma comunidade carente e com pouco acesso à tecnologia e à informatização, o ”Dia do Trampo” foi muito bem aceito. “É uma ação que fala com a comunidade; veio ao encontro do nosso anseio, nós abraçamos a causa de imediato, porque muitos jovens aqui estão em situação de vulnerabilidade, com o pai e mãe desempregados, eles se tornaram o sustento familiar”, explicou.

O estudante Guilherme Correa foi à escola buscar qualificação e encaminhamento para entrevistas de emprego. “O evento é diferente, não temos isso com tanta frequência aqui”, garantiu.
Paulo Henrique Silveira participou da oficina de empreendedorismo digital e já saiu com uma certeza: “Pretendo colocar em prática ‘pra ontem’, tudo o que aprendi aqui, fazendo meu canal no YouTube sobre maquiagem e cabelo”, contou. Ele, que também é aluno da escola Alaíde Lisboa, acredita que eventos como esse são essenciais. “É importante para nós jovens crescermos já sabendo como usar as tecnologias a nosso favor e não contra”, disse.

Alan Batista dos Santos já está empregado, mas participou do “Dia do Trampo” em busca de qualificação para melhorar seus conhecimentos. “Essa ação é muito importante não só para os jovens, mas também para os adultos que estão aqui à procura de oportunidades, para garantir o futuro. Isso deveria acontecer mais vezes, não só nas escolas, mas também nas praças e em outros locais da comunidade”, sugeriu.

Assim como Alan, a cantor Flávio Renegado, que animou o evento, pensa que a ocupação dessas áreas deve ser uma prioridade. “Temos a urgência de ocupar os espaços públicos e trazer a juventude para esses lugares e a escola é um dos maiores bens que as comunidades possuem”, afirmou, acrescentando que essa ação foi acertada e aconteceu na hora apropriada. “Quando você tem esse tipo de atividade, você está trabalhando com esse jovem no tempo certo, ou seja, na hora que ele precisa fazer a escolha de um emprego, ter uma forma de renda para contribuir com a família. Várias vezes, se a gente não capta esse jovem nesse momento aqui, o perdemos para o tráfico de drogas”.

dia-do-trampo-2